Trucks

×

A Volvo Trucks apresenta um novo camião com zero emissões

Imagine um camião que emite apenas vapor de água, que produz a sua própria eletricidade a bordo e que beneficia de uma autonomia que pode atingir os 1000 km. Tudo isso é possível com células de combustível alimentadas por hidrogénio e a Volvo Trucks começou a ensaiar veículos que utilizam esta nova tecnologia.
A Volvo Trucks apresenta um novo camião com zero emissões
Os camiões elétricos com células de combustível alimentadas a hidrogénio serão especialmente adequados para longas distâncias e tarefas pesadas e exigentes em termos energéticos.


Para descarbonizar os transportes, a Volvo Trucks disponibiliza já hoje camiões elétricos com baterias e outros movidos a combustíveis renováveis como o biogás. Na segunda metade desta década, será adicionada uma terceira opção neutra em termos de CO2 ao seu portefólio de produtos: camiões elétricos com células de combustível alimentadas a hidrogénio.

"Temos vindo a desenvolver esta tecnologia há alguns anos e sentimo-nos muito satisfeitos por ver os primeiros camiões a circular com sucesso na pista de ensaios. A combinação da energia elétrica proveniente de baterias ou de células de combustível permitirá aos nossos clientes a eliminação total das emissões de CO2 dos gases de escape nos seus camiões, sejam quais forem as tarefas de transporte", afirmou Roger Alm, Presidente da Volvo Trucks.

Os camiões elétricos com células de combustível terão uma autonomia operacional comparável à de muitos camiões movidos a diesel (até 1000 km) e um tempo de reabastecimento inferior a 15 minutos. O peso total pode ser de cerca de 65 toneladas, ou até mais elevado, e as duas células de combustível são capazes de gerar 300 kW de eletricidade a bordo.

Dentro de alguns anos, terão início experiências-piloto com clientes, estando a comercialização prevista para finais desta década.

"Os camiões elétricos com células de combustível alimentadas a hidrogénio serão especialmente adequados para longas distâncias e tarefas pesadas e exigentes em termos energéticos. Podem também ser uma opção em países onde as possibilidades de carregamento das baterias são limitadas", segundo Roger Alm. 

Geração da própria eletricidade
Uma célula de combustível gera a sua própria eletricidade a bordo a partir do hidrogénio, em vez de ser carregada a partir de uma fonte externa. O único subproduto emitido é o vapor de água.

Células de combustível fornecidas pela cellcentric
As células de combustível serão fornecidas pela cellcentric, o empreendimento conjunto entre o Grupo Volvo e a Daimler Truck AG. A cellcentric prevê construir uma das maiores unidades de produção em série europeias de células de combustível especialmente desenvolvidas para veículos pesados.

Necessidade de mais hidrogénio verde
A tecnologia das células de combustível está ainda numa fase inicial de desenvolvimento. São muitos os seus benefícios, mas há também alguns desafios. Um deles é o abastecimento em larga escala de hidrogénio verde*. Outro diz respeito ao facto de a infraestrutura de reabastecimento para veículos pesados está ainda por desenvolver.

"Esperamos que o abastecimento de hidrogénio verde aumente significativamente nos próximos dois anos, já que muitas indústrias dependerão dele para reduzir o CO2. No entanto, estamos ansiosos por descarbonizar os transportes, e já estamos atrasados. Assim, a minha mensagem clara a todas as empresas transportadoras é que iniciem a viagem já hoje com veículos elétricos a bateria, com veículos a biogás e com as outras opções disponíveis. Dentro de alguns anos, os camiões com células de combustível constituirão um complemento importante ao nível dos transportes mais pesados e para distâncias mais longas", afirmou Roger Alm.

* O hidrogénio verde é produzido utilizando fontes de energias renováveis como o vento, a água e o sol.  
 

LINK para imagens de alta resolução
LINK para filme (1 min)
LINK Para filme com mais detalhes (2 min)