Encontro de gerações na fábrica da Volvo em Skövde

Ela nem sequer tinha nascido quando o primeiro Volvo FH foi lançado em 1993.
Estava na linha de montagem há anos na mesma altura.
Estes são a Nesma e o Daniel, agora colegas na fábrica de motores da Volvo em Skövde, onde o importante motor do FH ganha vida. 

Encontro de gerações na fábrica da Volvo em Skövde

Nesma Odiso nasceu em 1993, quando o primeiro camião FH foi lançado. Agora trabalha na fábrica de motores em Skövde.

Entrar nas instalações de Produção da Linha Motriz de Skövde quase parece entrar em casa. Não no sentido de as pessoas viverem aqui, mas pela sensação de amizade e pelo facto de os funcionários parecerem conhecer-se muito bem, proporcionando um início de visita caloroso e acolhedor. 

Nesma Odiso dá um grande sorriso enquanto apanha os longos cabelos e faz um rabo-de-cavalo. Trabalha aqui há um ano e alguns meses.

"Gosto muito. O meu turno é normalmente o da noite, e a minha função é montar peças do motor. No início, estava um pouco nervosa, mas, passado um ano, aprendi imenso. Sinto que todos os dias desafio os meus limites", diz.

Ela vive com o marido e o filho em Skövde, estando na Suécia há oito anos. O ano comemorativo de 1993, quando o primeiro camião FH chegou ao mercado, é o ano em que nasceu, pelo que não se lembra do primeiro camião FH.

"Oh não! Estava na barriga da minha mãe na altura do lançamento. Nem sabia que os camiões FH existiam antes de chegar à Suécia. Mas sei que o camião, e obviamente o motor, tem sido um enorme sucesso. É uma ótima sensação saber que estou a montar algo que é uma peça muito importante deste camião."

Encontro de gerações na fábrica da Volvo em Skövde

O Daniel Lundgren era um operador na linha de montagem em 1993.

O camião de referência, e o importante primeiro motor D12, é algo em que Daniel Lundgren, um colega, pensa praticamente todos os dias. Em 1993, era um operador numa linha de montagem e lembra-se muito bem dos primeiros motores que montou.

"Sentia-me orgulhoso por saber que alguém estava prestes a conduzir um camião com "o meu" motor", diz a sorrir. 

A sua função atual é dupla: Gestor de Primeira Linha de Auditorias de Produtos e testes CoP, onde o motor é testado de várias formas, e também Motorista de Controlo de Qualidade, onde se foca na prevenção de qualidade da produção. O Daniel está com a empresa desde os 17 anos de idade.

"Quando comecei, quase tudo era manual. A Nesma agora opera robôs e não os tínhamos antes para montagem. Mas a relação com os colegas é igual. Por outro lado, a Volvo é uma empresa em que se pode crescer, e isso é algo de que gosto muito. Na verdade, esta também é uma recomendação que gostaria de fazer à Nesma. Cresce e educa-te, pois há muitas oportunidades nesse sentido", diz Daniel.

Nesma acena. A sua função é, em parte, operar robôs, mas isso também exige muito de um operador.

"No início, era complicado. Nem imagino como seria quando tudo era manual", diz. 

E quanto à recomendação de aproveitar as oportunidades de desenvolvimento, ela já tem planos para o futuro.

"Vou continuar a estudar aqui em Skövde mais tarde e fazer um curso de administração empresarial. Gostava de ficar na Volvo, mas depois de me licenciar seria no departamento financeiro."

Continuamos a andar pelas instalações e o Daniel e a Nesma cumprimentam com entusiasmo as pessoas por quem passam. Skövde é uma cidade sueca relativamente pequena, sendo que a fábrica da Volvo tem um papel muito importante na sua identidade.

"As pessoas trabalham aqui há gerações. O meu filho, também nascido em 1993, trabalha agora aqui”, diz o Daniel, ao que Nesma acrescenta:

"Outro que nasceu ao mesmo tempo que o camião FH. Que giro!” 

Facto sobre Nesma Odiso
Idade: 24 (25 em novembro)
Vive em: Skövde
Família: Marido e filho
O que fazia na Volvo em 1993: Não era nascida
O meu trabalho na Volvo agora: Operadora
Melhor vantagem de trabalhar na fábrica de Skövde: Sinto-me em casa e tenho a oportunidade de me desenvolver
Tempos livres: Faço exercício e passo tempo com a minha família

 

Factos sobre Daniel Lundgren
Idade:
48
Vive em: Skövde
Família: Três filhos adultos, netos e o meu cão Sixten
O que fazia na Volvo em 1993: Trabalhava com operador e estava envolvido na construção do novo departamento para a linha de montagem do motor D12
O meu trabalho na Volvo agora: Gestor de Primeira Linha de Auditorias de Produtos e testes CoP
(50 %) e Motorista de Controlo de Qualidade (50 %)
Melhor vantagem de trabalhar na fábrica de Skövde: Todas as pessoas fantásticas!
Tempos livres: Trabalho em minha casa, ando na minha mota, passo tempo com a minha família e o meu cão

 

Factos sobre a fábrica de Skövde 

  • A fábrica de Skövde faz parte da Volvo Group Trucks Operations e tem mais de cem anos. Atualmente, a fábrica tem instalações de produção de classe mundial que fornecem componentes e motores diesel ao Grupo Volvo. 
  • Número de funcionários: aproximadamente 3.000. 
  • A área total da fábrica de Skövde é de 265.000 m², o equivalente a aproximadamente 50 campos de futebol.
  • Os principais processos da fábrica de Skövde são fundição, usinagem e montagem. A fábrica exporta motores e componentes de motores para instalações de produção do Grupo Volvo em todos os continentes do mundo.

Related News

O motor D12 – uma mudança de paradigma

Quando motor D12 foi lançado em 1993, foi uma verdadeira revolução. Alguns disseram que a Volvo estava dez anos à frente no seu tempo. Göran Nyholm, agora engenheiro reformado da Volvo, conta-nos a história desde o início....

Segurança como poupança de custos

O Volvo FH, um dos camiões mais seguros do mundo, é o líder em termos de inovação em funcionalidades de segurança de alta qualidade. Em conjunto com a atitude de segurança consciente do motorista, o investimento em funcionalidades de segurança pode ...

25 inovações do Volvo FH

O Volvo FH mudou o futuro desde o início. Foi inovador em 1993 e continua a derrubar barreiras ao nível do conforto do motorista, da segurança, do desempenho e da capacidade de adaptação aos negócios. Seguem-se 25 inovações que levaram o Volvo FH até ...